27 de janeiro de 2010

Exacta

Alinho minhas desistências,
Minhas deficiências, minhas carências,
Uma após a outra.
Mas o Efeito Dominó
Não atua sobre elas.


(Calliope, 27/01/2010)

6 comentários:

Kenia Cris disse...

Talvez o que acontece é que a primeira peça precise de um empurrão um pouco mais forte.
Não perca a confiança.

Beijo-te sempre com carinho.

Alisson da Hora disse...

Às vezes se consegue fugir do imperativo da mesmice: e nem o efeito dominó nos leva nele...

Murilo Rafael disse...

Conciso e preciso. Gostei muito do poema e do blog.

Um abraço,
mR.

Paulo Fernando disse...

Essa "Exatidão" retrata uma proeza: alinhar os principais dilemas do espírito humano.

As minhas peças ainda estão desalinhadas, e no entanto o Efeito Dominó atua sobre elas rsrs

Adorei a poesia!

Beijos

Samuel Pimenta disse...

O tempo é um velho sábio e caprichoso, há que esperar que se cumpra a sua vontade.
Vou acompanhar este blog, sem dúvida alguma!
Parabéns!

Samuel Pimenta.

Anônimo disse...

muito bom esse poema.Acontece muto isso comigo.Hey passa no Recanto das letras. nossa antologia tá lá como postagem minha. paz e adorei esse texto. ass. carlos conrado

 
BlogBlogs.Com.Br