22 de julho de 2007

Subliminar

Você me colore com cores negras
E cospe na minha cara,
As verdades que você supõe
Serem sinceras.
Ah Malícia! Queria poder
Ler os seus pensamentos...
Mas você me colore com cores diáfanas
E os seus pensamentos
Embotam os meus sentidos.
Você acredita que "A Verdade

Vos libertará"
Mas vejo que você se tornou um escravo dela
Preso nos espelhos das Realidades Esparsas...
Mas estes espelhos são translúcidos
E não nos revelam nada.
Somos todos prisioneiros,
Numa redoma de vidro.
Somos todos prisioneiros,
Da fragilidade e da carne.
Somos todos prisioneiros,
Das nossas crenças agonizantes.
Mas eu queria ler os seus pensamentos...
Enquanto você me colore com merencórias cores.
(Calliope, 04/09/05)

Nenhum comentário:

 
BlogBlogs.Com.Br