7 de junho de 2007

Vestígios Atávicos da Dor (Às irmãs Boudoux)

É muito fácil falar de Dor,
Quando a sentimos profundamente,
Difícil é falar de alegria, assim sinceramente,
Se ela foge de nós, célere, como vapor.

A alegria é um mito! Não nos ensina
Nada tão intimamente importante,
Já que passa num instante
E sofrer é ainda minha sina.

Eu sinto a dor dos meus ancestrais
Sair das seculares covas sepulcrais
E bater no meu coração como um sino.

Nasci para cantar a Dor imensa
Cravada na minh’alma, sutil doença!
E vou morrer cantando este hino!
(Calliope, 15/12/05)

3 comentários:

PEQUENAS IMPRESSÕES disse...

Fico impressionada como a poesia de Calliope se torna cada vez mais madura.


Saudações Poéticas!

lilian disse...

ohh mony!! bem eh verdade, parece que a alegria nada mesmo nos ensina pois se nao nao estariamos aqui na terra pra sofrer e aprender com a dor..

Ai amiga, sinto muitas saudades de vcs!! vc agora esta mais linda e brilhando cada vez mais, sei la parece que me sinto responsavel a cuidar de vc a ver vc bem, mas de vez em qdo tava la vc tomando conta de mim e eu ficava impressionada, vc eh muito mais forte que imagina!!

te amo! me escreve contando qualquer besteira q anda acontecendo, nao perde contato, bjs!!!

vultosnoturnos disse...

vc me encanta menina!

 
BlogBlogs.Com.Br