7 de junho de 2007

As Flores de Ontem Murcharam

Hoje, as flores de ontem murcharam!
E os sorrisos de ontem, perderam a graça.
E não há nada que mude, nada que faça
Tornarem as lágrimas que já secaram.

Secaram, mas continuam vivendo,
As mágoas negras e passadas,
De suas sepulturas arrancadas,
As flores funéreas do passado vão colhendo.

Os amores de ontem morreram
Todos. Sepultados no mar bravio
Das Emoções, no coração sombrio

Dos sentimentos que já passaram.
Murcharam as flores de ontem,
E as vidas de ontem, também murcharam.
(Calliope, 30/01/06)

Nenhum comentário:

 
BlogBlogs.Com.Br